NOTA DO SINDICATO DOS APOSENTADOS | Marielle somos todos nós

Notícias

Quatro balas tiraram a vida de Marielle Franco, mas não mataram seus ideais. Nessa intervenção da vida, os disparos contra o corpo de Marielle atingiram também o corpo de uma nação, que ainda resiste para suportar a ausência de uma vida digna, com cidadania plena.

Inseridos nesses tempos difíceis, em que temos que defender o óbvio, como já  dissera Bertold Brecht, vale ressaltar que, sendo o assunto a vida, não existe credo, cor, raça, religião, gênero, posição ideológica, partido. O assassinato de Marielle é o assassinato de todos nós, enquanto povo, nação, cidadãos.

O assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes são atentados contra a democracia, sínteses de um país que convive sob um Estado velado de barbárie, que intervém com fuzil quando a intervenção que o povo anseia é por segurança, educação, moradia, saúde pública de qualidade, saneamento básico, transporte decente, dentre outros elementos que determinam o bem-estar social e a identidade de um povo.

#MariellePresente

Marcos Bulgarelli

Presidente do Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos