BRASÍLIA | Nova identidade digital pode coibir fraudes

Notícias

A criação do Documento Nacional de Identidade (DNI) pode coibir fraudes como as que têm ocorrido no Programa Bolsa Família e na Previdência Social.

 O senador Dário Berger (PMDB-SC) afirmou nesta quarta-feira (16) que a criação do Documento Nacional de Identidade (DNI) pode coibir fraudes como as que têm ocorrido no Programa Bolsa Família e na Previdência Social. Dados do Tribunal de Contas da União (TCU) citados pelo senador apontam um prejuízo anual de R$ 56 bilhões com fraudes na Previdência. Para ele, os números são alarmantes e inaceitáveis.

Tais fraudes ocorrem principalmente por meio da falsificação de documentos de identidade e de certidões de nascimento; e de informações alimentadas em bancos de dados públicos que, por não estarem integrados entre si de forma automatizada e segura, permitem a falsificação e dificultam a fiscalização.

Berger faz parte do Comitê Gestor da Identificação Civil Nacional (ICN). Formado por integrantes do Senado, da Câmara dos Deputados, do Executivo, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o comitê define as regras e padrões usados na identificação. De acordo com o senador, o documento está em fase de testes e deve ser lançado em breve.

Fonte: Agência Senado