Por Marcos Bulgarelli - Em meio às disputas eleitorais, um dado divulgado pelo TSE desperta a atenção: o número de idosos, segmento formado pelos cidadãos com 60 anos ou mais, ultrapassou o de jovens; população dos 16 aos 24 anos. Os idosos representam 18,6% do eleitorado, ou 27,3 milhões de votos, números capazes de definirem as próximas eleições, em todas as esferas do poder.

Por Marcos Bulgarelli - Engana-se quem pensa que a proposta do atual governo em reformar a Previdência foi enterrada. Em realidade, ainda que suspensa devido à intervenção militar no Estado do Rio de Janeiro, fato é que o tema poderá voltar à pauta do Congresso Nacional após as eleições.

Por Plínio Sarti - Conforme se estabelece na Constituição Federal, art.14, § 1º, os brasileiros com 70 anos ou mais não possuem obrigatoriedade de votar. Com essa brecha na lei, muitos idosos estão deixando de exercer o seu direito ao voto. E isso não é bom para a democracia.

Por Paulo Pereira da Silva - 24 de janeiro é o Dia dos Aposentados. Mas o Sindicato Nacional dos Aposentados (Sindinap), filiado a Força Sindical resolveu realizar no dia 30, o Carnaval dos Aposentados, na Avenida Paulista. Terá reivindicações? Inúmeras. Mas o objetivo principal é valorizar os aposentados e pensionistas e cobrar uma aposentadoria digna para todos.

Por Paulo Pereira da Silva - Pelo segundo ano consecutivo, o salário mínimo foi reajustado com índices abaixo da inflação. Trocando em miúdos, o governo adotou uma política que, a cada ano, vem corroendo os ganhos dos aposentados e dos trabalhadores que se enquadram nesta faixa de renda.

Por Antonio Tuccílio - A votação da reforma da Previdência está agendada para a segunda quinzena de fevereiro e, considerando o balcão de negócios em que se transformou a Câmara dos Deputados, há grandes riscos de que seja aprovada. Seus efeitos são devastadores, com destaque para um dos pontos mais críticos da reforma: a pensão por morte.