POSIÇÃO | O País que queremos!

Opinião

Por Paulo Pereira da Silva - Nosso País vem enfrentando sérios problemas, frutos de equívocos cometidos ao longo dos anos. E as consequências estão aí: juros altos, crédito caro, falta de investimentos no setor produtivo, baixo consumo, mais de 12 milhões de desempregados, crianças e jovens fora das escolas, falta de moradias. E setores vitais para que qualquer País do mundo se desenvolva plenamente, como educação e saúde, por exemplo, seguem por aqui sem a devida atenção daqueles que detêm o poder.

Entendemos que a educação é uma das “molas propulsoras” de qualquer sociedade civilizada, ferramenta indispensável na formação de “peças” capazes de alavancar o importante trabalho de criação, afastando nossas crianças e jovens das armadilhas que as ruas oferecem como aprendizado.

Investir na educação, oferecer serviços de saúde que atendam àqueles que deles necessitem, manter os postos de trabalho existentes e gerar novos, entre outras demandas, são fundamentais para o desenvolvimento pleno do País.

A união dos trabalhadores, de todos os ramos de atividade, é fundamental para que ultrapassemos os obstáculos e, tijolo por tijolo, possamos reconstruir o Brasil. Não será penalizando a classe trabalhadora com a redução de direitos trabalhistas e previdenciários que as coisas começarão a funcionar corretamente. Temos de ir à luta, sair às ruas, participar de assembleias nas portas de fábrica, atos e manifestações para demonstrar toda a nossa força protestando e reivindicando melhoras efetivas.

Nosso intuito é um Brasil igualitário e justo socialmente, com o acesso de todos os brasileiros à educação, à saúde, à segurança, moradia digna e à nossa própria sobrevivência. Mas tudo aquilo o que almejamos não pode ficar esquecido no campo da utopia, pois nada cai do céu!

Para alcançarmos o País que queremos, nós, dirigentes sindicais, trabalhadores e setores organizados da sociedade, temos de nos empenhar nas lutas que sabemos necessárias para a solução dos problemas, sejam eles quais forem, e caminhar, resolutos, rumo à retomada do nosso crescimento econômico.

Paulo Pereira da Silva, Paulinho, é Presidente da Força Sindical e deputado federal