FIQUE ATENTO | Começa vacinação contra febre amarela em todas as UBSs da cidade de SP

Saúde

Meta de imunizar 3,9 milhões de pessoas não foi alcançada; 2,4 milhões foram vacinados.

As 466 Unidades Básicas de Saúde (UBS) de toda a cidade de São Paulo começam a imunizar contra a febre amarela com doses fracionadas nesta segunda-feira (19). Inicialmente, a vacinação era limitada aos postos de áreas consideradas de risco. A meta é que 95% da população seja vacinada.

No restante do estado de São Paulo a campanha terminou nesta sexta-feira (16).

Com a ampliação do número de postos, as senhas distribuídas pelos agentes de saúde e a apresentação de comprovante de residência não serão mais necessários. É preciso levar a carteira de identidade e o cartão do SUS, que pode ser feito na hora. Até agora, 2, 4 milhões foram vacinados.

A dose padrão está sendo aplicada somente em crianças, entre nove meses e dois anos; pessoas que vão viajar para áreas de risco ou fora do país, com necessidade de ter o certificado internacional de vacinação e gestantes - com autorização médica.

A campanha de vacinação no estado começou em 25 de janeiro e imunizou 61,5% da meta de 3,9 milhões de pessoas. O novo objetivo é que, até o fim de maio, 5,8 milhões de pessoas sejam vacinadas.

A capital registrou oito pessoas infectadas pelo vírus da febre amarela e quatro mortes.

Secretário estadual 'desapontado'

Esta sexta-feira (16) é o último dia da campanha de vacinação contra a febre amarela na capital e mais 53 cidades do estado de São Paulo. O prazo chegou a ser prorrogado pelo Governo do Estado por queda da busca pela vacina nos postos de vacinação do estado.

O secretário de Saúde do estado de São Paulo, David Uip, afirmou que está desapontado com resultado da campanha. “Nós estamos desapontados, porque a campanha atingiu um patamar de vacinados inferior às nossas pretensões. Talvez cheguemos a 60% do que deveríamos. E é um desafio porque ao mesmo tempo em que você tem uma doença que quando grave leva 40% de morte, você tem uma vacina que é muito eficaz, mas é uma vacina imperfeita porque tem efeitos adversos e nós temos dificuldade em passar isso para a população”, afirmou o secretário, que participou da inauguração do Hospital Regional de Piracicaba nesta sexta.

Parques

Zoológico de SP, Zoo Safári e Jardim Botânico, na Zona Sul da cidade de São Paulo, foram reabertos às 9h desta quinta-feira (15), após exames constatarem que a presença do vírus da febre amarela foi classificada como fato isolado, restrito e de baixo risco de transmissão.

Os parques foram fechados no dia 23 de janeiro após um macaco bugio ter sido encontrado morto e diagnosticado com febre amarela.

A Secretaria do Meio Ambiente afirmou que a população de macacos e mosquitos foi examinada e não há evidência da circulação de vírus de forma ampla e contínua.

Com a reabertura dos três parques, a capital mantém 29 parques fechados por precaução contra a febre amarela.